Trilha de Liderança: Empresas, líderes e a gestão multicultural

Lidar com diferentes perfis de pessoas é um desafio para as lideranças nas empresas, mas também é uma grande oportunidade para líderes e liderados conhecerem outras culturas, de acordo com os costumes de cada pessoa.

Lideranca Multicultural

Imagem por: perfeito guru

Existem empresas monolíticas, que são aquelas com baixo índice de integração, como por exemplo, adotam a política de contratar poucas mulheres ou deficientes. Temos as organizações pluralistas, que são aquelas constituídas por funcionários dos mais variados gêneros, raças e origens e que se empenham para que ocorra uma integração entre pessoas. E por fim as multiculturais, essa última valoriza a diversidade e busca alinhar isso aos objetivos da empresa.

Hoje por exemplo, tornou-se comum termos profissionais estrangeiros chegando ao Brasil para atuar em organizações nacionais, pessoas que seguem determinados grupos sociais assumirem características no ambiente corporativo, gente mais velha atuando junto com jovens, onde o “choque” cultural é inevitável. Cada um tem uma maneira de agir, de pensar, de falar e o que devemos evitar é que ocorram conflitos, discriminação, intimidação, assédio, exclusão ocasionando problemas como absenteísmo, altos índices de rotatividade, fraco desempenho no desenvolvimento das atividades. É preciso gerenciar da melhor maneira possível, auxiliando, orientando e proporcionando a inclusão, afinal os objetivos da organização estão em primeiro lugar.

Outro ponto de atenção é em relação a gestão, muitos profissionais que ocupam cargos de comando são engessados no sentido de se abrir para novas possibilidades, é preciso enxergar nas diferenças as oportunidades de melhoria que a organização necessita, ocasionando uma variedade de habilidades, competências, ideias e atitudes que se complementam.

Portanto, diante dessa situação, o líder deve transmitir o quanto é importante que estejam abertos para se relacionarem com estilos de pessoas que fogem dos “padrões” geralmente vistos, mostrar a importância da troca de experiências e que o enriquecimento intelectual pode alavancar o desempenho da equipe em busca dos melhores resultados.

Autor: Mateus Matos – 06/04/2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *