Eles realizam tarefas físicas e estão cada vez mais aperfeiçoados, os robôs estão fazendo atividades no ambiente de trabalho que anteriormente precisavam da interferência humana. Impressoras 3D eliminaram vagas de emprego na manufatura, carros sem motoristas estão bem próximos de virar realidade, Robôs cirurgiões já são usados em hospitais em todo o mundo.

Robo SophiaImagem por: ppl ware

Recentemente, dois robôs deram uma palestra no palco da Web Summit Portugal (conferência de tecnologia realizada todos os anos). Sophia e Einstein afirmaram: “os robôs iram tirar o emprego dos humanos e isso é bom, afinal trabalhar é muito chato”. Sophia é a primeira máquina do planeta e da história a receber uma cidadania, isso ocorreu na Arábia Saudita.

A automatização das tarefas que antes eram desenvolvidas por uma pessoa está cada vez mais crescente e rápida, em menos de 2 anos 45% das atividades profissionais feitas no planeta já poderão ser exercidas por robôs e computadores. Hoje essa realidade assusta o mercado de trabalho, muitas pessoas temem perder seus empregos, até porquê um robô é mais “resistente” que um ser humano. Essas máquinas, ao contrário de pessoas, não têm necessidades fisiológicas, não tiram férias, não se atrasam, convivem sem problemas pessoais, e por aí vai.

Para não ficar de fora do mercado, os profissionais precisam se adequar e desenvolver novas habilidades que juntos cooperem no trabalho realizado por um robô. Atualmente, a Associação Internacional de Advogados já alertou que as leis trabalhistas poderão ser alteradas e criadas quotas para que exista o trabalho humano no mercado de trabalho. A única certeza que temos é: a ascensão dos robôs é o grande acontecimento para as atividades futuras.

Autor: Mateus Matos – 10/11/2017